TBM
!!!

estudos_conteudo
Estudos >>
 
15/03/2004 - Ameaça chinesa no mercado têxtil

O Brasil, seus sócios do Mercosul e mais 19 países exportadores de artigos têxteis debatem, a partir de hoje, a abertura do mercado mundial para seus produtos, prevista para 2005.

Mas nem todos querem o fim das barreiras protecionistas nos Estados Unidos, União Européia e Canadá e há sinais de que o bloco pode rachar. Sobretudo as nações menores, que construíram suas indústrias em torno de cotas preferenciais nos países ricos, temem ter suas produções destruídas por uma rápida dominação dos mercados pela China e Índia.

As projeções são de que a China, com o fim das cotas, controlará de 70% a 80% do mercado têxtil nos EUA. A expansão chinesa poderá provocar o fechamento de empresas no México, El Salvador, Guatemala, Honduras, Costa Rica e República Dominicana. E muitas dessas fábricas são controladas por capital americano. Os Estados Unidos ainda precisam abolir 89% de suas cotas, a União Européia, 70% e o Canadá, 79%.

Fonte: Valor Econômico
Data: 06.04.2004

 
Print this document | Send this document for email
 
 

©2017 SINDIMALHAS - DISCLAIMER - i-soft2ware